Theme Layout

layout_grid

Boxed or Wide or Framed

Theme Translation

Display Featured Slider

Featured Slider Styles

[Boxedwidth][caption2]

Display Trending Posts

Display Instagram Footer

userId: 200280022, accessToken: '1677ed0.27286c4787d645babafe132cb8a61844',

Dark or Light Style

Cuidado: você está sendo julgado!



Todos nós pelo menos uma vez nada vida (ou várias vezes),já sofremos ou presenciamos alguma atitude preconceituosa,seja essa atitude por conta de regionalismo,lugar/bairro onde reside,estético,racial,sexual,escolhas e por ai vai.Então convido vocês a participarem dessa tag, contando para nós qual o tipo do preconceito sofrido,que lhe deixou mais indignado,incomodado e que afetou sua vida de forma positiva.Pois sim pessoal,preconceito só é ruim,quando acatado de forma errada,quando não paramos para refletir sobre a atitude alheia,e sobre nossa própria postura diante das ofensas.

 O post de hoje é sobre um projeto realizado pela Marcela do Mädchen Rosenrot no grupo de blogs Blogueiras S/A, afim de falarmos um pouco sobre a experiencia provida de preconceitos sofridos em nossas vidas. E, é claro que eu não podia deixar de fazer meu post colaborativo. Acho que todas as pessoas que resolvem assumir um estilo diferente do que as pessoas estão acostumadas a ver, sofrem preconceito... mas não para por ai.

 Pra quem me conhece sabe que sou morena-clara. Não sou totalmente negra porque meu pai é de descendência branca, e a minha mãe que é negra. Então fiquei essa mistura que sou hahaha. Na minha adolescência, quando comecei me interessar por rock, ficava muito incomodada com um fato: porque todas as fotos relacionadas com rock eram com pessoas brancas? Porque só havia imagem de góticos com pele transparente nas fotos? Daí me sentia deslocada. Pessoas que escutam música mais pesada já sofrem preconceito, e ainda mais sendo morena/negra? Preconceito em dobro! Não sei se vocês reparam ~aqui pelo menos é assim~ , quando tem uma pessoa branca com uma blusa de banda, essa pessoa é vista como "linda", já quando isto acontece com uma pessoa mais escura, essa pessoa é vista como "poser". Acho engraçado o tanto que as pessoas se impressionam ao ver um negro escutando rock/metal e por ai vai, até hoje sou muito questionada nesse ponto. A questão é: música entra é pelos ouvidos, não pela cor de pele.

 Mas, quando se tem amor pelo seu próprio estilo, isso são coisas que vão sendo superadas, a medida que você também adquire maturidade para lidar com esses assuntos. Não foi diferente comigo, apesar de doer, de ser chato, você vai acostumando, ignorando, e se manifestando. Mas não pense que foi fácil assumir um "estilo alternativo" assim, da noite pro dia. Já houve casos que até invadiram meu quarto e queimaram algumas coisas, casos em que fui expulsa de um local só pela estampa da blusa.
Acho que de todas as manifestações de preconceito que sofri em minha vida, essa foram as mais marcantes, as que me fizeram pensar "Puts! Até onde o ser humano é capaz de ir?!"

 Pela internet, pessoalmente, e, principalmente pelo blog, conheci pessoas maravilhosas, que são verdadeiras inspirações para que cada um assuma o estilo próprio, se assuma lute contra o preconceito, de todas as formas. É muito bacana quando você vê que não é a unica pessoa no mundo com diferenças, e que sofre preconceito. Posso falar que simplesmente tenho dó das pessoas preconceituosas, porque isso mostra o quão inferior são, mentes pequenas. Hoje, posso dizer que sou feliz sendo o que sou, e, mesmo ainda sofrendo preconceitos, sou muito satisfeita comigo. Minha família me ama do jeito que sou, e é isso que importa.

Leia Também:

11 comentários:

  1. Invadiram seu quarto?? Foi expulsa de um lugar por causa de uma blusa??? Gente! :O

    Tirando os mil preconceitos que toda mulher sofre, acho que meu problema sempre foi relacionado com o "estilo". Já tive épocas em que só andava de preto, usava mil acessórios pesados e me preocupava muito com as aparências. Com o decorrer da vida, fui vendo que essa coisa de ficar presa a uma imagem não tem nada a ver. Hoje em dia, uso a roupa que eu quero seja ela "rock n' roll" ou não. Tô afim de usar? Eu uso e pronto.

    Quer um exemplo tosco? Um dia estava caminhando de blusa florida rosa e meu celular tocou, meu toque era Lamb of God e o volume estava no máximo. As pessoas em volta me olharam com uma cara tão engraçada! hahaha

    Adorei esse post!

    PS: existe um livro chamado "What are you doing here" falando sobre mulheres negras no metal. Talvez você se interesse.

    Beijão

    C.F.H.

    Curta aqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada pela indicação de livro Raiza, vou procurar! Realmente, esse é outro lado, algumas pessoas acham que pra curtir música pesada só se pode usar preto.

      Beijão!

      Excluir
  2. Belo post, Vân!
    Nossa, é incrível como preconceitos são sempre algo tão ridículo, e mesmo assim todo mundo já sofreu de alguma maneira. Eu também gosto de várias bandas pesadas, e vivo ouvindo a parentada dizer que "isso é coisa do demônio" e "atrai coisa ruim". O que me deixa mais puta é que NINGUÉM nunca parou pra ler a tradução de alguma das músicas. ¬¬ Idiotice.

    Marquei você em uma TAG: http://eproblematico-letyhyuuga.blogspot.com.br/2014/09/tag-conhecendo-blogueira.html

    Beijinhos. :*

    ResponderExcluir
  3. PS: Esqueci de comentar, mas isso de invadirem seu quarto e queimarem suas coisas é caso de polícia, hein! Como foi isso? :O

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EHUHEUHE eu deixei quieto porque vi que não valia a pena. No primeiro caso foi um grupo religioso que entrou na minha casa e eu não estava, o segundo foi em uma escola pública.

      Excluir
  4. Dessa parte de ser negra e curtir metal, eu entendo. Sempre tem as "piadinhas" sobre gostar de black metal, por causa da cor da pele. Do fato de ser mulher e piora quando temos a pele escura, ter que provar que realmente conhece a banda.

    E vey que merda foi essa de invadirem seu quarto? Isso não tem lógica. E dá polícia. Enfim, preconceito é uma merda mesmo.

    Beijos,
    O Meu (Não!) Incrível Mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poisé, e algumas coisas eram presentes de amigos antigos! Dá uma revolta mesmo. É foda essa parte de cor de pele porque todo mundo acha "diferente", daí você para e pensa: puts, gosto musical é por cor? É difícil né.

      Beijão!

      Excluir
  5. "música entra é pelos ouvidos, não pela cor de pele"

    Melhor frase que eu já li pela internet. Achei bacana vocês escrevendo os textos, eu não tenho muita experiência com isso - claro que sofri preconceito pelo estilo, mas jamais pela minha pele (por motivos óbvios), então não sei se tenho muita moral pra falar sobre esse assunto, risos.

    Egeirphobia :)

    ResponderExcluir
  6. Primeira vez que frequento o teu blog e já digo: sou tua fã hahaaha! Amei tudo por aqui. <3
    E sobre o post, eu entendo perfeitamente como é isso cara, sou pretinha e já passei por cada uma, desde a infância a gente é obrigada a ouvir essas pessoas falando o quanto você é "feia", ou "você tem o cabelo ruim!"... Nem curto muito lembrar, doi tanto só de imaginar. Como você disse, até que ponto o homem pode chegar? Como a pessoa pode desmerecer a outra apenas pela cor da pele, pelo nível de melanina no seu corpo?

    Enfim, tá com tudo. Amei sua atitude!
    \m/

    Beijos!

    madessy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Preconceito é mesmo uma merda. Tem coisas ~estilos, escolhas pessoais~ que não acho legais ou não faria, mas para isso eu vou ofender a pessoa e esculachar ela? Claro que não. A menos que sejamos muuuuuito íntimos e um dê liberdade para o outro falar o que quer, mas aê não é preconceito e sim zueira. Mas tem gente idiota pra tudo. "música entra é pelos ouvidos, não pela cor de pele." Na boa, essa foi a frase do dia <333333333
    Caramba, sério que já queimaram coisas tua? :o Já sofri preconceito sim, mais quando eu era menor, mas nada tão "wow" ou que tenha tido algum tipo de influencia na minha vida até onde eu sei.
    ps.: Adorei esse layout, o lugarzinho de compartilhar a postagem está lindimais! \o/
    ━━━━━━━ •✺• Like a Rock Like a Roll •✺• ━━━━━━━

    ResponderExcluir
  8. Belo post, Vân!
    Hoje me acho tão ~normal~ que automaticamente ignoro essas situações quando acontecem. *risos
    Gente babaca pra te julgar por qualquer aspecto sempre vai ter, mas é o preço que se paga pelas escolhas que fazemos e muito pior seria ter uma vidinha medíocre, abrindo mão de tudo que gostamos de ouvir, vestir, ler ou ver pra sermos mais 'aceitos'. Hoje em dia, temos maior liberdade e maior facilidade de encontrar gente com gostos similares aos nossos, especialmente na internet, e acho que isso deixa a gente mais confiante também.
    Não acho que ignorar seja a melhor solução, principalmente em casos mais extremos, como os dois que você sitou, mas cada um acha um jeito de lidar com essas situações conforme sua personalidade.
    Por fim, só quero destacar que você é linda, estilosa, muito inteligente e sensata e, isso independe das estampas que tu usas e de teu tom de pele. Quem não pensa assim, creio que seja porque nunca se deu uma chance de te conhecer.
    Beijo, lindona!

    ResponderExcluir

[name=Vân Crist] [description=Your Description Here] (facebook=https://www.facebook.com/vaniacristinast) (twitter=https://twitter.com/VanzZombie) (instagram=https://www.instagram.com/vancrist/) (pinterest=https://pinterest.com/vancrist/) (tumblr=http://zombieffect.tumblr.com/)

@vancrist