Theme Layout

layout_grid

Boxed or Wide or Framed

Theme Translation

Display Featured Slider

Featured Slider Styles

[Boxedwidth][caption2]

Display Trending Posts

Display Instagram Footer

userId: 200280022, accessToken: '1677ed0.27286c4787d645babafe132cb8a61844',

Dark or Light Style

O Demonologista - Andrew Pyper




"A maior astúcia do Diabo é nos convencer de que ele não existe", escreveu o poeta francês Charles Baudelaire. Já a grande astúcia de Andrew Pyper, autor de O Demonologista (DarkSide® Books, 2015), é fazer até o mais cético dos leitores duvidar de suas certezas. E, se possível, evitar caminhos mal-iluminados.

O Demonologista conta a história de David Ullman, professor de literatura e especialista na obra Paraiso Perdido de John Milton. David está sofrendo uma complicação no casamento e as únicas pessoas que ele mantém um contato mais íntimo são sua filha Tess (com quem ele tem uma ligação muito forte) e sua amiga Elaine O’ Brien. A história começa quando uma mulher misteriosa aparece no caminho de David o oferecendo uma oportunidade "irrecusável" para um trabalho como Demonologista.  Ao aceitar um convite para testemunhar um suposto fenômeno sobrenatural em Veneza, uma série de acontecimentos é desencadeada, sua filha desaparece e, para salvar Tess do inferno,  David terá que usar seus conhecimentos na obra de Milton (Paraíso Perdido) para enfrentar o demônio, O Inominável.




O livro flui muito rápido, sendo daqueles livros que você pega e só larga quando termina. A narrativa é repleta de suspense e o autor não deixa claro a linha que separa o "psicológico" do anormal, me deixando várias vezes com a dúvida se os acontecimentos eram reais mesmo ou só parte de uma loucura na mente do protagonista. Não sabemos exatamente o que e muito menos como David deve agir para alcançar essa força que mantém sua filha em algum lugar, e cada passo é deduzido a partir de dicas e trechos da obra Paraíso Perdido. O sobrenatural vai ganhando espaço com o desenrolar da história, produzindo uma mescla de suspense e terror entrelinhas.

O poder do livro está bem aí: não temos uma figura de como seja o demônio ou algo do tipo. Nenhuma fantasia de como é o que assombra, mas sim uma riqueza sutil de detalhes que me deixou incrivelmente incomodada. O autor é muito direto no horror que escreve em suas páginas.

Sobre a edição: a capa tem algumas "falhas" imitando um livro antigo, tudo em relevo. A contracapa possui uma cruz normal e uma invertida. Dentro do livro possui várias ilustrações e ele vem acompanhado com marcador. Capa dura e ótimo papel nas páginas internas, daqueles livros que além de ler passei um tempinho admirando a diagramação e detalhes maravilhosos do livro.

O Demonologista  me deixou curiosa sobre outras obras do Andrew Pyper, seu modo de escrever é direto e envolvente, sendo um livro sem muita enrolação e ao mesmo tempo instigante. Não é algo que te deixa com medo, como O Exorcista e outras obras de terror, mas sim incomodado ao ponto de refletir e debater a existência de deuses, demônios e outras sobrenaturalidades. O encerramento não é "dado" para o leitor, ou seja, o final é aberto a várias possibilidades e interpretações, e isso me incomodou um pouco, mas não me impediu de aproveitar a obra como um todo. Mas se você gosta de livros do tipo suspense psicológico, recomendo fortemente essa leitura.

“A guerra contra o paraíso nunca foi travada no inferno, nem na Terra. O campo de batalha está em todas as mentes humanas.”

Leia Também:

Nenhum comentário

Postar um comentário

[name=Vân Crist] [description=Your Description Here] (facebook=https://www.facebook.com/vaniacristinast) (twitter=https://twitter.com/VanzZombie) (instagram=https://www.instagram.com/vancrist/) (pinterest=https://pinterest.com/vancrist/) (tumblr=http://zombieffect.tumblr.com/)

@vancrist