Theme Layout

layout_grid

Boxed or Wide or Framed

Theme Translation

Display Featured Slider

Featured Slider Styles

[Boxedwidth][caption2]

Display Trending Posts

Display Instagram Footer

userId: 200280022, accessToken: '1677ed0.27286c4787d645babafe132cb8a61844',

Dark or Light Style

Pra você, sr. Machismo



Cheguei um pouco tarde daquela festa que eu já tinha comentado que iria. Reuni amigos, comi muito, ri bastante dos que ficaram alterados, dancei, fui eu mesma (como sempre fui). Diversão é para todos, não é? Bem, é o que eu acho, diferente de você. A primeira coisa que você fez foi se manifestar: "como uma mulher solteira e tão nova chega tão tarde, andando com colegas homens, e quer continuar sendo considerada uma mulher de respeito?"

A verdade é que eu já me cansei da sua companhia. Primeiramente, nunca gostei dela, mas pela constante convivência contigo, já tinha me "acostumado" a deixar pra lá. Crescemos juntos, com você sempre ao meu lado me cochichando um monte de coisas que eu sempre questionei. Por que não brincar com os garotos? Por que ter que gostar de casas? De cozinhar? Por que tinha que crescer sonhando com um casamento? Um marido, casa perfeita e filhos? Não quer dizer que eu odeie essas coisas, mas eu sempre quis escolher. Os jogos do meu irmão sempre pareciam mais divertidos, mas minha mãe dizia que aquilo era só pra homens, não pra mim. 

Você sempre me ditou regras: o que vestir, não poder sair, o que gostar, o que querer pro meu futuro, o que fazer e não fazer, como me comportar para ser uma "mulher certa". Não andar sozinha, não vestir nada muito chamativo, até porque se mostrar muito as pernas poderia atrair um estuprador (uma pena, aqueles shorts eram tão bonitos!). E se algum homem falar coisas enquanto estiver na rua? Passa rápido, não olha. É normal. Fica na sua. Você sempre ditando regras... e eu não percebia. Percebia. Porque agora cresci, questionei, e cheguei a conclusão que o erro nunca esteve em mim. Está em você. Você normaliza o feminicídio, o estupro, a sexualização do corpo feminino, a rivalidade entre mulheres, a desigualdade de gêneros, a falta de direitos e a imposição de um estilo de vida sem estudos nem progresso às mulheres. Quer saber de uma? Cansei.

O que eu faço e quero fazer sempre foi contra o que você quer pra minha vida, mas eu não vou deixar que tire isso de mim. Sei que tenho a mesma capacidade que qualquer outra pessoa, homem ou não, por isso não me privarei de coisas que eu gosto só por causa do meu sexo. Eu posso ser o que eu quiser. Eu consigo. Vou me manifestar contra suas "regras",  continuar na sua luta para desconstruir o seu rumo que, infelizmente, a sociedade sempre seguiu. E não é só por mim, mas por outras que também passam por isso. Você não faz o mínimo sentido.


Ah, e sobre a festa de ontem, pode espalhar o que quiser. Sua tentativa de me desconstruir como alguém de respeito é falha, porque continuarei de pé, sendo dona de mim mesma e fazendo o que eu QUERO fazer. E, é claro, lutando contra você.

Leia Também:

Nenhum comentário

Postar um comentário

[name=Vân Crist] [description=Your Description Here] (facebook=https://www.facebook.com/vaniacristinast) (twitter=https://twitter.com/VanzZombie) (instagram=https://www.instagram.com/vancrist/) (pinterest=https://pinterest.com/vancrist/) (tumblr=http://zombieffect.tumblr.com/)

@vancrist