Theme Layout

layout_grid

Boxed or Wide or Framed

Theme Translation

Display Featured Slider

Featured Slider Styles

[Boxedwidth][caption2]

Display Trending Posts

Display Instagram Footer

userId: 200280022, accessToken: '1677ed0.27286c4787d645babafe132cb8a61844',

Dark or Light Style

Menina Má - William March



Já parou pra pensar de onde será que vem essa motivação para matar pessoas que os seriais killers tem? Se é algo genético, de infância? Assim que o livro Menina Má foi lançado (originalmente em 1954) houve uma grande repercussão que logo o levou para as telonas. Além da adaptação, personagens clássicos do terror foram inspirados por essa obra e as pessoas começaram a discutir a possibilidade do mal na infância e da existência de crianças psicopatas. Este ano o livro chegou em minhas mãos pela Darkside Books, e eu logo pude entender o motivo de tanto sucesso.

A história gira em torno de Christine Penmark e Rhoda Penmark, mãe e filha, que estão se adaptando ao novo apartamento e vizinhança. Christine é uma mãe dedicada e boa esposa que, na ausência do marido que está em uma viagem de negócios, está responsável por cuidar de Rhoda e matriculá-la em uma boa escola, algo que ela consegue devido a boa fama de seu pai. Rhoda é uma menina de oito anos aparentemente perfeita: independente, nada bagunceira, carinhosa, inteligente e encantadora: todos os adultos ficam apaixonados pelo jeitinho cativante da criança de agir. Com essa aparência de "família perfeita", as duas são facilmente acolhidas pelos moradores.

Quando um colega de escola de Rhoda morre "afogado", Christine começa a observar mais atentamente as reações da sua filha. No dia do acidente Rhoda simplesmente age como se não tivesse acontecido nada demais, se portando friamente diante o ocorrido. Coincidentemente, o menino que morre era o ganhador do prêmio de caligrafia da escola, competição que Rhoda já considerava ganha e aguardava ansiosamente pelo prêmio. Isso faz Christine desenvolver certas dúvidas e incertezas que a fazem se deparar com algumas questões do passado, responsáveis por mudar completamente a visão que tinha sobre sua própria filha.

"Ela não é uma dessas crianças afetadas e neuróticas, que acreditam em tudo que ouvem e nunca têm um pensamento original na cabeça. Rhoda é senhora dos seus passos, e digo mais: toma as próprias decisões. Ela é um ser humano completo. Perto dela, os outros parecem burros e toscos.."


A forma que William March escreve e desenrola a história é totalmente viciante, te prendendo do início ao fim. A narrativa é leve e ao mesmo tempo rica, e o suspense vai se formando a medida que vamos descobrindo mais sobre o passado de Christine e tendo mais contato com a verdadeira face de Rhoda. Esse livro traz muito do senso moral da época que foi escrito e podemos perceber isso facilmente nos diálogos e dinâmica entre os personagens. Mesmo com os acontecimentos que já são esperados, o leitor com certeza vai ficar agoniado pensando no possível desfecho, que por sinal é genial. 

Com isso tudo, o autor nos faz questionarmos a possível origem da maldade: o mal é algo genético ou resultado das nossas experiências na infância? Todos nascemos com a mesma predisposição ao mal ou há pessoas com a "semente maligna" que são mais propícias a cometerem crimes tão cruéis? Foram várias as hipóteses que surgiram em minha mente enquanto lia o dilema da mãe entre proteger e tentar salvar a sua filha e alertar a sociedade sobre o mal que a criança possuía. É um livro intenso que despertou minha curiosidade (ainda mais) sobre a temática de seriais killers mirins.

A obra como um todo está incrível: a tradução está muito bem feita e fiel a época do livro, a capa e diagramação estão incríveis, a história é perturbadoramente fantástica. Para os que quiserem se aprofundar ainda mais, recomendo fortemente que vejam esse vídeo que a Adriana fez falando da adaptação The Bad See. Tenso, intrigante e perturbador, Menina Má é um livro que me fez pensar bastante sobre a origem do mal no ser humano. Uma experiência totalmente nova que indico para todos que se interessam por obras de suspense psicológico.

Depois desse livro, nunca mais verei as crianças como seres tão inocentes.

Leia Também:

Nenhum comentário

Postar um comentário

[name=Vân Crist] [description=Your Description Here] (facebook=https://www.facebook.com/vaniacristinast) (twitter=https://twitter.com/VanzZombie) (instagram=https://www.instagram.com/vancrist/) (pinterest=https://pinterest.com/vancrist/) (tumblr=http://zombieffect.tumblr.com/)

@vancrist