Theme Layout

layout_first_grid

Boxed or Wide or Framed

Theme Translation

Display Featured Slider

Featured Slider Styles

[Boxedwidth][caption2]

Display Trending Posts

Display Instagram Footer

userId: 200280022, accessToken: '1677ed0.27286c4787d645babafe132cb8a61844',

Dark or Light Style

Dystopia World Tour, Megadeth e o Grammy



Bandas grandes sempre causam ansiedade no público quando se preparam para lançar um novo disco. Quando é sua banda preferida então... pós um disco considerado "ruim" pela crítica e, acima de tudo, mudando a formação. Aja coração! Minha expectativas pelo novo CD e a nova formação eram altíssimas, mistas com medo e aquele pé atrás. Quando o Dystopia foi liberado no Spotify, abandonei toda essa ansiedade e minha felicidade se transbordou.

A surpresa já começou com a notícia de um brasileiro na banda, ninguém menos que Kiko Loureiro, um cara que eu sempre admirei. Depois vem o fato que o Dystopia foi o melhor álbum que ouvi em 2016 e que só me surpreendeu de forma positiva. A banda continuou fazendo o bom e velho Thrash Metal de uma forma especial no aspecto musical como um todo. Kiko não podia ter se encaixado de melhor forma e isso está explícito em cada solo, cada base, é possível distinguir o que é vindo dele no CD. Chris Adler também não ficou pra trás. Foi extremamente enriquecedor ver o Megadeth soando como ele mesmo e entregando o seu melhor aos fãs. Um álbum onde o Megadeth se renovou... mantendo suas origens.





Pra tornar o álbum ainda mais especial e marcante pra mim, no meio do ano passado foi anunciado que a Dystopia Word Tour passaria pelo Brasil. Quando recebi a notícia não acreditei: finalmente poderia ver a minha banda preferida ao vivo pela fucking primeira vez. Enlouquecida no meio do show, emocionada, cantando todas as letras e emitindo todos os gritos possíveis... eu realmente senti que essa fase era especial. Me senti feliz por fazer parte disso.


Arquivo pessoal: Felicidade de quem ficou pertinho do palco.


E parece que o Dystopia veio pra ser especial mesmo, pois depois de mais de um quarto de século e uma dúzia de indicações ao Grammy, ele foi responsável por fazer o Megadeth finalmente conseguir ganhar seu primeiro Grammy na premiação desse ano, na categoria Best Metal Performance. Sei que houve uma galera que disse que o prêmio não mudaria muita coisa, mas tenho certeza que foi uma conquista comemorada por todos da banda, principalmente o Dave. Como fã, confesso que fiquei muito contente pela conquista e, principalmente, pelo reconhecimento da banda e do álbum.

Eu queria comentar sobre o álbum e o show, porém deixei passar. Com a volta do assunto à tona por causa do Grammy, achei a oportunidade de expressar tudo o que penso e sinto sobre o Dystopia e sobre o Megadeth atual. É muito bom poder ver sua banda preferida em uma fase que só tende a melhorar.

E você, o que achou dessa nova fase?

Leia Também:

Nenhum comentário

Postar um comentário

[name=Vân Crist] [description=Your Description Here] (facebook=https://www.facebook.com/vaniacristinast) (twitter=https://twitter.com/VanzZombie) (instagram=https://www.instagram.com/vancrist/) (pinterest=https://pinterest.com/vancrist/) (tumblr=http://zombieffect.tumblr.com/)

@vancrist